TecamySer

Actualidade

Parece que foi ontem…

Parece que foi ontem…

Parece que foi ontem, e vem à minha memória o dia 2 de Novembro do ano 1963; o meu novo trabalho numa empresa internacional, Mclaurin & Morrison, que me iria colocar no caminho da minha vida profissional.

Tom Morrison, um inglês bom, inteligente e há muito no nosso país, há muito que vinha verificando como a indústria agro-alimentar em geral já se começava a mecanizar e as minas de Huelva, que ele conhecia tão bem, necessitavam outro tipo de bombas para além das centrífugas. Duas visitas a adegas deram-lhe a ideia de desenvolver um novo departamento no qual era necessário um técnico de bombas; por isso fui seleccionado e incorporado na sua empresa.

Tom disse-me “John, temos que encontrar uma bomba que possa bombear produtos viscosos, com sólidos em suspensão e que não existe neste momento em Espanha”.

De seguida pensei numa bomba helicoidal de parafuso. Os conhecimentos adquiridos na C.I.P.S.A eram mais aplicáveis às bombas centrífugas, mas os conceitos de viscosidade, N.P.S.H., altura manométrica, caudal, etc., também se aplicavam nas bombas helicoidais de parafuso.

Na Europa existiam três fabricantes e um nos Estados Unidos, por idioma e proximidade seleccionamos o inglês. Um dos primeiros contactos levou-nos a uma visita a Manchester para conhecermos e fechar o acordo de Distribuição para Espanha.

Em Janeiro de 1964 estive três semanas a aprender tudo sobre bombas helicoidais de parafuso, vendo como se fabricavam os estatores, os rotores e outras peças, na época de fabrico inglês, e visitando algumas instalações que fossem aplicáveis em Espanha.

Extremadura, Jaén, La Mancha, Levante, Murcia e Rioja, eram então zonas onde a sua extraordinária produção agrícola estava a industrializar-se e haveria que mostrar directamente aos utilizadores a grande vantagem que a bomba helicoidal de parafuso traria ao seu processo industrial.

Os departamentos de engenharia, Alfa Laval, APV, etc. já conheciam estas bombas mas foi muito interessante mostrar-lhes novas ideias de todas as aplicações que tínhamos visto em Inglaterra.

Não foi fácil, foi duro, mas no final chegaram os resultados e era necessário estar perto dos clientes para dar resposta imediata e prestar-lhes um bom serviço. Organizei a minha primeira Rede Comercial: Bilbao, Barcelona e Valência foram as primeiras Delegações. De seguida vieram Sevilha, Oviedo e Canárias.

O volume de negócio ia aumentando e foram necessários reforços; a todos eles ensinamos a nova tecnologia das bombas helicoidais de parafuso e a diversidade de aplicações que tinham.

Passaram os anos e em 1994 a agora multinacional considerou que com 54 anos de idade já não poderia dar mais. Enganaram-se.

Criamos uma empresa familiar a que chamamos TecamySer® (Tecnología Ambiental y Servicios), três palavras que definem o espirito da nossa empresa e que ao longo de 20 anos nos levou a ser uma empresa líder em Espanha que exporta para mais de 20 países peças marca Teca para todas as bombas helicoidais de parafuso que se fabricam no mundo.

A experiência tinha que nos servir de forma positiva para dar forma à nossa própria bomba helicoidal de parafuso. Com a colaboração de Nova Rotors e da Universidade de Pádova, lançamos no mercado a bomba marca TecamySer®.

Já estamos a substituir bombas inglesas, alemãs e francesas em Espanha e exportamos para toda a Europa e América do sul.

Como passou o tempo…, mas feliz por um trabalho bem feito, sempre honesto, e conseguindo amigos entre todos os clientes.

por Juanjo Nieto

A tecamyser.com utiliza cookies para facilitar e tornar mais simples a sua utilização.